Total de visualizações de página

11 de jan de 2017

Polícia e ativistas resgatam 500 animais que seriam mortos em rituais

Foto divulgação
Os animais eram mantidos numa loja no bairro Campo Grande, Rio de janeiro e seriam vendidos para rituais religiosos e alimentação.

Ativistas dos direitos dos animais, com a ajuda da Polícia, estiveram no local, após denúncia feita à DPMA (Delegacia de Proteção ao meio Ambiente).

Patrícia Fitipaldi, ativista e fundadora do Santuário das Fadas, participou da operação e postou vídeos em sua rede social relatando o horror que era o local e como foi realizado o resgate.

No local não havia água para os animais, que ficavam amontoados junto a cadáveres de outros.

O proprietário da loja Toca dos Bichos poderá ser condenado a até um ano de detenção pelo crime de maus-tratos aos animais (lei 9.605/98 - Artigos 32 e 60), no entanto, esse crime ainda é considerado de baixa gravidade pela Lei Brasileira e provavelmente o acusado pagará a pena através de cestas básicas ou outra de menor insignificância.


Após o resgate os animais foram levados para santuários.

Um comentário:

Anônimo disse...

Parabéns! Que mais ações como essa aconteçam!! Que os governantes façam valer a lei sobre maus tratos aos animais e que se conscientizem da importância para criar canais de denúncia competentes, bem como manter uma estrutura de governo, ao invés de acabar com ela, como é o caso na Prefeitura do Rio de Janeiro!!